Papa afirma que ficou comovido após encontro com rohingyas em Daca

Cidade do Vaticano, 6 dez (EFE).- O papa Francisco afirmou nesta quarta-feira que ficou comovido após encontrar um grupo de rohingyas, a minoria muçulmana perseguida brutalmente por Mianmar e que se refugiou maciçamente em Bangladesh, durante um encontro em Daca.

Como é habitual, o pontífice argentino fez durante a audiência geral de hoje um repasse da sua última viagem a Mianmar e Bangladesh entre os dias 27 de novembro a 2 de dezembro, e revelou sua emoção pelo encontro com os refugiados rohingyas, aos quais pediu perdão "por tudo o que não se tem feito e pelo nosso silêncio".

No emotivo encontro com o grupo, entre eles duas mulheres e duas meninas, em Daca, Francisco pronunciou pela primeira vez na viagem vez o termo rohingya, depois que foi aconselhado a não usá-lo em Mianmar perante as possíveis reações dos setores da sociedade que não reconhecem a esta minoria.

O papa lembrou hoje que pediu à comunidade internacional "que lhes ajude e socorra, assim como a todos os grupos oprimidos e perseguidos presentes no mundo todo".

Durante a audiência, Francisco destacou também que a visita a Mianmar "foi a primeira de um papa àquele país" e que é "uma nação que, apesar de ter sofrido muito, se encaminha para uma nova realidade de paz e liberdade".

"Ao encontrar-me com o conselho supremo dos monges budistas, quis manifestar meu desejo para que trabalhemos unidos para ajudar às pessoas a amar a Deus e ao próximo, rejeitando todo tipo de violência", comentou.

A respeito da sua visita Bangladesh, Francisco ressaltou que foi "mais um passo a favor do respeito e do diálogo entre o islã e o cristianismo".

"Ali quis expressar também minha solidariedade com Bangladesh no seu compromisso de socorrer os foragidos rohingyas", afirmou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos