PUBLICIDADE
Topo

Enviado especial de Trump chega a Israel para tentar impulsionar paz

19/12/2017 17h59

Jerusalém, 19 dez (EFE).- O enviado especial da Casa Branca para Negociações Internacionais, Jason Greenblatt, chega nesta terça-feira a Tel Aviv a fim de impulsionar as negociações entre israelenses e palestinos, embora estes últimos já tenham informado que não se reunirão com representantes dos Estados Unidos.

"Greenblatt se dirige a Israel conforme o planejado para continuar trabalhando nos esforços de paz do governo", informou o Consulado Geral dos EUA em Jerusalém, que por enquanto não informou a agenda oficial do assessor do presidente Donald Trump.

Fontes americanas confirmaram à Agência Efe que esta visita só incluirá encontros com autoridades israelenses, após a rejeição dos palestinos de recebê-lo depois que Trump decidiu reconhecer Jerusalém como a capital de Israel e transferir para lá sua embaixada, atualmente em Tel Aviv.

A visita de Greenblat deveria coincidir com a do vice-presidente dos EUA, Mike Pence, mas esta última foi remarcada para meados de janeiro.

A Casa Branca argumenta que o atraso da visita (que já tinha sido adiada por vários dias) se deve à votação no Senado de uma redução de impostos, mas acontece depois que os palestinos rejeitaram receber Pence, em resposta ao recente reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel por Trump.

Segundo o jornal "Washington Post", o adiamento pretende acalmar os ânimos no mundo árabe após a polêmica decisão, que levou a liderança palestina a descartar Washington como mediador para a paz.

Nas últimas horas, a tensão diplomática aumentou depois que a embaixadora dos EUA na ONU, Nikki Haley, vetou no Conselho de Segurança uma resolução que pedia ao seu país recuar da decisão sobre Jerusalém, apoiada por 14 dos 15 membros do órgão.

Os palestinos preveem levar a resolução à Assembleia Geral, que se reunirá na quinta-feira e onde não há direito a veto, embora suas resoluções não tenham caráter vinculativo.

O presidente da Autoridade Nacional Palestiniana (ANP), Mahmoud Abbas, viajará amanhã à Arábia Saudita para debater com o rei Salman bin Abdelaziz e o príncipe Mohammad bin Salman as medidas a seguir, e na quinta-feira se reunirá em Paris com o presidente de França, Emmanuel Macron, informou hoje um assessor presidencial.

Ahmad Majdalani, alto cargo palestino, anunciou também à rádio estatal que duas delegações palestinas partirão hoje para Rússia e China para buscar novos patrocinadores internacionais para a paz sob a liderança da ONU.