PUBLICIDADE
Topo

Abbas rejeita qualquer plano de paz dos EUA em mensagem de Natal

22/12/2017 11h06

Jerusalém, 22 dez (EFE).- O presidente palestino, Mahmoud Abbas, disse nesta sexta-feira em mensagem natalina que os palestinos não aceitarão nenhum plano de paz proveniente dos Estados Unidos, como resposta à postura do presidente Donald Trump sobre Jerusalém.

Em carta de Natal para os cristãos, Abbas escreveu que, devido ao "apoio partidário da Casa Branca a Israel e à sua política de assentamentos", os palestinos não "aceitarão nenhum plano dos EUA".

O texto de Abbas também indicou que o plano americano "não estará baseado na solução de dois Estados com base nas fronteiras de 1967, nem estará baseado na lei internacional ou nas resoluções da ONU".

A carta do governante palestino foi enviada enquanto este se reunia com o presidente francês, Emmanuel Macron, ao final do ciclo de conversas internacionais que os palestinos estão empreendendo como resposta ao reconhecimento de Trump de Jerusalém como capital de Israel, segundo informou o jornal israelense "Haaretz".

A decisão de Trump, que Abbas classificou em sua carta como "insulto para milhões de pessoas no mundo e também para a cidade de Belém", tem enfrentado nos últimos dias a oposição das igrejas cristãs locais.

"Nesta época do ano, as almas de milhões de pessoas se voltam para Belém para celebrar o nascimento de Jesus Cristo, o mensageiro do amor, da paz e da justiça", escreveu Abbas.

"Belém, o berço da esperança, continua afetada pelas políticas israelenses. Infelizmente, os EUA decidiram premiar essas políticas reconhecendo Jerusalém como capital de Israel", acrescentou o presidente palestino em sua mensagem natalina.

"E é pela decisão de apoiar esta ilegalidade e a aberta violação dos nossos direitos que não vamos aceitar os EUA como mediador do processo de paz nem aceitar nenhum plano da sua parte. Os EUA decidiram tomar partido", completou.