PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Senador paraguaio acusado de tráfico de influência é destituído

22/12/2017 17h54

Assunção, 22 dez (EFE).- O Senado do Paraguai votou nesta sexta-feira a favor da destituição do senador governista Óscar González Daher, envolvido em um escândalo de suposto tráfico de influência.

A votação, da qual se ausentaram os senadores do Honor Colorado, o movimento do Partido Colorado liderado pelo presidente paraguaio, Horacio Cartes, se deu horas depois de ter sido divulgada a renúncia de Daher.

Apesar desse anúncio, transcorreu normalmente a votação que decidiu pela remoção do legislador com os votos de 30 senadores, entre eles os dissidentes do Partido Colorado, os do opositor Partido Liberal e os da Frente Guasú, a coalizão de esquerda do ex-presidente e atual presidente do Senado, Fernando Lugo.

Daher já tinha sido suspenso por 60 dias em uma sessão extraordinária no último sábado, na qual também foi destituído como membro do Júri de Ajuizamento de Magistrados (JEM).

Na ocasião também foi acordado o direito à defesa do senador, que hoje esteve ausente, e os trâmites a destituição, depois que nas últimas semanas foram divulgados áudios em que Daher usou sua posição no JEM para praticar tráfico de influência.

Em algumas das gravações, informadas por uma rádio local, Daher solicita a uma juíza um trato de favor a um antigo intendente acusado de desfalque, entre outros casos similares.

A destituição acontece um dia depois que o presidente do JEM, Cristian Kriskovich, apresentou uma denúncia no Ministério Público por um roubo de documentos na entidade na última sexta-feira.

A votação também veio depois das primárias do Partido Colorado, no último domingo, na qual González Daher tentava se reeleger como senador nas eleições gerais de 2018 na lista de Cartes, que também pretende se candidatar ao Senado no ano que vem.

Internacional