Seul pede que Pyongyang aceite dialogar após novas sanções da ONU

Seul, 23 dez (EFE).- A Coreia do Sul celebrou neste sábado as novas sanções aprovadas pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas contra a Coreia do Norte e pediu ao país vizinho que "encerre suas provocações temerárias" e aceite "o caminho do diálogo" proposto por Seul.

O Ministério das Relações Exteriores sul-coreano expressou, em comunicado, seu apoio para as medidas punitivas aprovadas na véspera pela ONU contra a Coreia do Norte, que limitam ainda mais seu acesso a produtos petroleiros, vetam suas exportações em vários setores e forçam o retorno ao país de cidadãos que trabalharam no exterior.

"Pedimos novamente que Pyongyang encerre suas provocações temerárias e aceite o caminho do diálogo para a paz e a desnuclearização que o nosso governo e a comunidade internacional propuseram", afirma o Ministério na nota.

Além disso, Seul destaca que as sanções adicionais "são outros sinais da firme determinação (do Conselho de Segurança) de não tolerar de forma alguma o contínuo desenvolvimento nuclear e de mísseis da Coreia do Norte".

As medidas do órgão internacional são uma resposta ao lançamento no final de novembro de um míssil balístico de longo alcance, um tipo de projétil que seria capaz de atingir qualquer ponto do território continental dos Estados Unidos.

Washington foi o grande impulsor das novas sanções e obteve o apoio unânime dos outros 14 membros do Conselho de Segurança, incluindo a China e Rússia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos