ONG diz que 36 presos políticos já foram libertados na Venezuela

Caracas, 24 dez (EFE).- A ONG Fórum Penal Venezuelano indicou neste domingo que 36 presos políticos já foram libertados após a recomendação feita ontem pela Comissão da Verdade, um órgão criado pela Assembleia Nacional Constituinte, de libertar mais de 80 detidos durante os protestos de 2014 e 2017.

"Libertados os jovens Carlos J Velasco e Carlos Pereira. São 36 presos políticos libertados entre ontem e hoje. Mas é preciso ressaltar que outros dois foram presos em Mérida. Não há libertações em Mérida", informou em sua conta no Twitter o diretor desta organização, Alfredo Romero.

O procurador-geral, Tareq Saab, tinha informado ontem que estava em trâmite a medida de libertação para 69 processados.

Outro dos responsáveis da ONG, Gonzalo Himiob, especificou hoje em um tweet que entre as 36 libertações confirmadas há "15 com alvarás de soltura, uma sem processo judicial (não tinha sido apresentado)".

A presidente da Assembleia Nacional Constituinte (ANC), órgão plenipotenciário composto somente por governistas e não reconhecido pela oposição, Delcy Rodríguez, declarou neste sábado que a Comissão da Verdade, também liderada por ela, recomendou à Justiça medidas substitutivas para mais de 80 presos.

A libertação de todos os presos políticos é uma das exigências da oposição nos diálogos que o governo e os antichavistas mantêm na República Dominicana a fim de buscar uma solução para a crise que a Venezuela vive há meses.

Está previsto que os diálogos sejam retomados em janeiro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos