Elizabeth II lembra ataques em Londres e Manchester em discurso de Natal

Londres, 25 dez (EFE).- A rainha Elizabeth II elogiou no seu tradicional discurso de Natal aqueles que "brilharam" com os seus atos nos "espantosos" atentados terroristas ocorridos este ano nas cidades de Londres e Manchester.

Na mensagem transmitida pela TV nesta segunda-feira, a monarca também parabenizou o marido, o duque de Edimburgo, de 96 anos, que deixou de participar oficialmente dos compromissos públicos, em agosto, e agradeceu "o apoio e humor único" dele.

O ano de 2017 é marcado pelos 60 anos do primeiro discurso natalino da soberana britânica, de 91 anos, na TV e pelos 70 anos de casamento dela com Philip. Como a rainha costuma passar as festas de fim de ano na sua propriedade em Sandringham, a mensagem foi gravada com antecedência, no Palácio de Buckingham, em Londres, numa sala decorada com uma enorme árvore de Natal e várias fotos de família.

"Neste Natal, penso em Londres e em Manchester, cujas poderosas personalidades brilharam nos últimos 12 meses após os espantosos ataques", afirmou ela no discurso anual.

A rainha lembrou assim os atentados ocorridos em 2017: o que aconteceu em Westminster, em 22 de março e que terminou com cinco mortos; o da London Bridge e o do Borough Market, em 3 de junho, com um saldo de oito vítimas; o de 19 de junho, perto de uma mesquita no bairro de Finsbury Park, onde uma pessoa morreu; e o de 15 de setembro, na estação de metrô de Parsons Green, que deixou 18 feridos.

Na cidade de Manchester, outro ato terrorista terminou com a vida de 22 pessoas 22 de maio quando um homem detonou uma bomba do lado de fora do estádio onde acontecia um show da cantora Ariana Grande. Elizabeth II visitou nessa cidade um hospital que tratava das vítimas e hoje, na mensagem, descreveu a visita como um "privilégio", pois os pacientes que conheceu "foram um exemplo para todos, mostrando coragem e resistência extraordinárias".

A rainha também falou do incêndio que aconteceu no Grenfell Tower, o prédio popular no oeste de Londres, onde 71 pessoas morreram, um fato que impactou todo o país ao evidenciar as diferenças sociais na capital britânica.

"Nossos pensamentos e orações estão com aqueles que faleceram e os que perderam tudo. Nos sentimos em dívida com os serviços de emergência, que arriscaram as próprias vidas, este ano, para salvar outras", acrescentou a monarca, que usou um vestido branco da estilista Angela Kelly na gravação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos