Veto a Navalny põe dúvidas sobre eleições democráticas na Rússia, diz UE

Bruxelas, 26 dez (EFE).- A alta representante da União Europeia (UE) para a Política Externa, Federica Mogherini, afirmou nesta terça-feira que o veto à candidatura presidencial do líder da oposição russa, Alexei Navalny, coloca "sérias dúvidas" sobre a realização de eleições "democráticas" na Rússia.

A decisão da Comissão Eleitoral Central (CEC) russa de não permitir que Navalny concorra "devido a uma suposta condenação anterior projeta sérias dúvidas sobre o pluralismo político na Rússia e a perspectiva de eleições democráticas no próximo ano", indicou uma porta-voz de Mogherini em comunicado.

A chefe da diplomacia da UE lembrou que o Tribunal Europeu de Direitos Humanos considerou que Navalni, que foi condenado por desvio de fundos, teve "denegado o direito a um julgamento justo em seu processo de 2013 pelas mesmas acusações".

"As acusações politicamente motivadas não deveriam ser utilizadas contra a participação política. Esperamos que as autoridades russas garantam a igualdade de condições, inclusive nas eleições presidenciais que acontecerão em 19 de março", apontou a porta-voz.

Além disso, disse que a UE espera que o escritório da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) para as Instituições Democráticas e os Direitos Humanos "participe como observador nestas eleições".

Navalny convocou nesta segunda-feira um boicote às eleições presidenciais depois de acusar o chefe do Kremlin, Vladimir Putin, de ordenar à CEC que rejeitasse sua candidatura.

Ele é o único político que pode fazer frente a Putin, especialmente nas grandes cidades.

A CEC argumentou que, segundo a legislação em vigor, não pode ser candidato à presidência da Rússia um cidadão que tenha sido condenado por um delito grave e que tenha antecedentes no dia das eleições.

Segundo a comissão, esse é o caso de Navalny, já que foi condenado em fevereiro a cinco anos de prisão por apropriação indevida, o que o deixa inelegível por dez anos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos