Ministro da Cultura peruano renuncia após indulto a Fujimori

Lima, 27 dez (EFE).- O ministro da Cultura do Peru, Salvador del Solar, anunciou nesta quarta-feira sua renúncia, depois dos protestos pelo indulto concedido pelo presidente do país, Pedro Pablo Kuczynski, ao ex-presidente Alberto Fujimori.

Através do Twitter, Del Solar informou que entregou o cargo e agradeceu a Kuczynski por ter "dado a oportunidade de servir ao país".

Nas últimas horas, o também ator e diretor tinha recebido inumeráveis pedidos de ativistas de direitos humanos e artistas para que deixasse o governo, para ser coerente com sua defesa dos valores democráticos e de justiça.

Além da renúncia do ministro, outras pessoas ligadas ao governo deixaram seus cargos ou passaram para a oposição nas últimas horas.

O diretor-geral de Direitos Humanos do Ministério da Justiça, Roger Rodríguez, o secretário técnico da Comissão Multisetorial de Alto Nível sobre Paz, Reparação e Reconciliação (CMAN), Daniel Sánchez, assim como a responsável pelo Programa de Reparações Simbólicas dessa comissão, Katherine Valenzuela, o assessor presidencial ad honorem, Máximo San Román, e o presidente-executivo do Instituto Nacional de Rádio e Televisão, Hugo Coya, reunciaram após a medida que favoreceu Fujimori.

Além disso, os parlamentares Alberto de Belaúnde e Vicente Zeballos deixaram a bancada governista no Congresso em protesto contra o indulto.

Neste ambiente, Kuczynski empossará hoje o novo ministro do Interior, que substitui Carlos Basombrío, que renunciou na semana passada após as denúncias de supostos vínculos do presidente com a construtora Odebrecht.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos