PUBLICIDADE
Topo

EI reivindica autoria de ataque contra igreja copta ao sul do Cairo

29/12/2017 19h34

Cairo, 29 dez (EFE).- O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) reivindicou nesta sexta-feira a autoria do ataque cometido contra uma igreja copta ao sul do Cairo, no qual morreram seis civis e um oficial da polícia.

A agência "Amaq", filiada aos extremistas, afirmou que um "grupo de segurança pertencente ao Estado Islâmico realizou um ataque contra a igreja de Mar Mina, em Heluan, ao sul do Cairo".

O Ministério de Interior egípcio noticiou a morte de sete pessoas na igreja que foi atacada por um homem armado, que tentou invadir o perímetro de segurança e entrar no templo para explodir uma bomba.

As forças de segurança que vigiavam a igreja o detiveram e apreenderam uma arma automática, cinco cartuchos de munição e um explosivo, que pretendia detonar nos arredores ou dentro do templo.

Antes de chegar ao local, o agressor disparou contra um mercado na região de Atlas, também no bairro de Heluan, e matou dois homens. No total, nove pessoas perderam a vida entre os dois incidentes.

Este novo ataque atinge novamente os cristãos do Egito, alvo frequente desde 2016. Em dezembro daquele ano, um atentado suicida contra uma igreja perto da catedral do Cairo tirou a vida de 30 fiéis. Em abril, coincidindo com o Domingo de Ramos, dois terroristas causaram uma explosão em uma igreja da cidade de Alexandria e outra em Tanta, ataques com mais de 45 mortos e também reivindicados pelo EI.