Trump diz que, sem muro com México, não haverá solução para "dreamers"

Washington, 29 dez (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, advertiu aos democratas nesta sexta-feira que não existirá solução para os jovens conhecidos como "dreamers", beneficiados do programa Daca, a menos que seja construído o "desesperadamente necessário muro" na fronteira com o México.

"Os democratas foram informados e entenderam que não pode haver Daca sem o desesperadamente necessário muro na fronteira sul e um fim para a horrível migração em massa e o ridículo Sistema de Loteria da Imigração etc. Devemos proteger o nosso país a todo custo!", escreveu no Twitter o governante, que está passando as festas de fim de ano no seu clube em Mar-a-Lago, na Flórida.

O presidente anunciou em setembro a suspensão do programa de Ação Diferida para Chegadas na Infância (Daca), promovido em 2012 pelo ex-presidente Barack Obama e que protegeu da deportação cerca de 800 mil jovens sem documento que entraram no país ainda pequenos e que ficaram conhecidos como "dreamers" (sonhadores).

Trump deu seis meses para o Congresso encontrar uma solução legislativa para a situação desses jovens. O prazo termina no dia 5 de março.

A oposição democrata exigiu uma solução para a questão e recusou totalmente a aprovar uma lei que inclua partidas orçamentárias para a construção da barreira física na fronteira com o México.

A proposta do muro foi uma das mais controversas de Trump, e durante a campanha eleitoral ele assegurou que a obra seria custeada pelo México, o que levou as relações com o país vizinho ao pior momento em décadas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos