Ataque contra centro policial em Caxemira, na Índia, termina com 7 mortos

Nova Délhi, 1 jan (EFE).- O ataque iniciado na madrugada de domingo contra um acampamento da Força Central de Polícia de Reserva (CRPF, sigla em inglês) na Caxemira indiana chegou ao fim nesta segunda, com a morte de cinco policiais e dois insurgentes.

A ação começou por volta das 2h (hora local) hora local na região de Awantipora, no distrito de Pulwama, e se prolongou durante várias horas, informou à Agência Efe o superintendente da polícia local, Mohammad Aslam.

Um grupo de atacantes armados lançou várias granadas no campo de treinamento e ato continuado abriram fogo indiscriminadamente, de acordo com a versão divulgada pelas forças de segurança a meios locais.

Aslam confirmou a morte de cinco membros da CRPF, além de dois atacantes.

Há pouco mais de um ano, outra ação contra uma base militar que causou a morte de 19 soldados indianos, o mais duro em mais de uma década contra uma base militar indiana, elevou a tensão entre Paquistão e Índia sobre a Caxemira.

Situada aos pés do Himalaia, a Caxemira é a única região indiana com maioria muçulmana e o Paquistão exige sua completa soberania desde a partilha do subcontinente em 1947 e a sua independência do Império Britânico.

A Índia acusa o Paquistão de patrocinar terroristas que atacam em território indiano em uma tentativa de dar fôlego ao movimento separatista caxemir.

As duas nações travaram duas guerras e conflitos menores por este território, separado por uma fronteira provisória que divide a Caxemira em duas e que é uma das áreas mais militarizadas do mundo. EFE

njd/phg

(foto)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos