Em discurso de Ano Novo, Kim diz que seu país concluiu sua potência nuclear

Seul, 1 jan (EFE).- A Coreia do Norte completou sua capacidade nuclear estatal, disse nesta segunda-feira o líder norte-coreano, Kim Jong-un, em seu discurso de Ano Novo, onde, além disso, que também pediu para aumentar a produção de armas atômicas e mísseis para implantação.

"Nós alcançamos o objetivo de completar nossa força nuclear estatal em 2017", disse Kim, enfatizando a necessidade de "produzir em massa ogivas nucleares e mísseis balísticos e acelerar sua implantação" em mensagem transmitida pela TV e divulgada pela agência sul-coreana de notícias "Yonhap".

Kim afirmou que a capacidade atômica de seu país exerce um grande poder dissuasivo nos Estados Unidos, garantindo que suas armas são capazes de bater em todo território americano, e disse que "sempre há um botão para ativar armas nucleares no meu escritório".

"Isto é uma realidade, não uma ameaça", afirmou.

O líder norte-coreano pediu que Washington e Coreia do Sul encerrem suas manobras conjuntas, criticadas pelo regime como uma tentativa de invadir seu país, e estendeu uma mão ao país vizinho afirmando que Norte e Sul devem melhorar suas relações.

A Coreia do Norte intensificou seus testes armamentísticas em 2017 com o lançamento de 20 mísseis, três deles intercontinentais, e a realização do sexto e mais potente teste nuclear, realizado em setembro.

Por conta desses repetidos testes, a Coreia do Norte recebeu um número recorde de sanções da ONU em um ano (quatro), mesmo assim Pyongyang segue apostando em seu desenvolvimento de armas, onde busca um equilíbrio de forças com os EUA.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos