Khamenei culpa "inimigos" do Irã de estarem por trás das manifestações

Teerã, 2 jan (EFE).- O líder supremo iraniano, Ali Khamenei, culpou nesta terça-feira os "inimigos da República Islâmica do Irã" de estarem por trás das manifestações que deixaram pelo menos 20 mortos, em sua primeira reação pública a esses incidentes.

"O que evita a hostilidade do inimigo é a existência do espírito de coragem, sacrifício e fé da nação", disse Khamenei, segundo o site oficial do líder.

O inimigo sempre esteve esperando a oportunidade para penetrar e prejudicar a nação iraniana, acrescentou Khamenei durante sua reunião semanal com alguns familiares dos mártires do Irã.

Nos acontecimentos que ocorrerem nos últimos dias, "os inimigos do Irã se aliaram para criar problemas ao sistema islâmico com várias ferramentas das quais dispõem, como dinheiro, armas e serviços de segurança", acusou o líder supremo iraniano, que anunciou que nos próximos dias se dirigirá ao povo iraniano.

Durante as manifestações que acontecem desde quinta-feira passada em um grande número de cidades iranianas foram ouvidos gritos de protesto contra o regime, Khamenei e o presidente do país, Hassan Rohani.

Nos enfrentamentos ocorridos entre os manifestantes e os agentes de segurança morreram 20 pessoas em todo o país e 450 foram detidas apenas em Teerã.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos