ONU pede que as partes evitem mais violência durante protestos no Irã

Nações Unidas, 3 jan (EFE).- O secretário-geral da ONU, o português António Guterres, pediu nesta quarta-feira que as partes evitem provocar mais violência durante os protestos antigovernamentais no Irã e que os direitos de reunião e liberdade de expressão sejam respeitados.

Guterres afirmou em comunicado, através de seu porta-voz Farhan Haq, que está acompanhando "com preocupação" a situação no Irã e "deplora a perda de vidas nos protestos".

O secretário-geral acrescentou na nota um pedido de respeito "aos direitos de reunião pacífica e de liberdade de expressão".

Guterres reiterou que qualquer manifestação deve se desenvolver "de maneira pacífica" e destacou que "é preciso evitar mais violência".

As manifestações antigovernamentais começaram na última quinta-feira em diferentes cidades do Irã e até hoje pelo menos 20 pessoas morreram e mais de mil manifestantes foram detidos.

Os Estados Unidos anunciaram ontem que pretendem convocar uma reunião da urgência do Conselho de Segurança da ONU para analisar a situação no Irã, mas ainda não há informações sobre quando esta poderia acontecer, caso realmente ocorra.

Ao ser consultado sobre essa questão na entrevista coletiva diária, Haq disse que o secretário-geral está aguardando as gestões do Conselho de Segurança nesse sentido, mas reiterou que, em todo caso, a decisão de convocar uma reunião sobre o Irã depende dos integrantes deste órgão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos