Petrobras pagará US$ 2,95 bilhões para encerrar ação coletiva nos EUA

São Paulo, 3 jan (EFE).- A Petrobras anunciou nesta quarta-feira que assinou um acordo no qual se comprometeu a pagar US$ 2,95 bilhões aos acionistas que apresentaram denúncias contra a petrolífera nos Estados Unidos para evitar que o caso chegue aos tribunais.

O acordo procura pôr fim à ação coletiva aberta por vários acionistas da petrolífera brasileira na Corte Federal de Nova York, informou a Petrobras em um fato relevante enviado à Bolsa de Valores de São Paulo.

A petrolífera indenizará os investidores que compraram ações da empresa na Bolsa de Valores de Nova York e que a processaram por sentir-se prejudicados por terem investindo em uma companhia cujas ações desabaram após a revelação de que era usada por uma rede de corrupção para desviar recursos públicos.

A Petrobras explicou que decidiu pagar seus litigantes nos Estados Unidos para evitar que o processo chegue até um julgamento totalmente imprevisível e no qual corre o risco de ser condenada a pagar indenizações ainda maiores.

A empresa destacou ainda que o acordo, que precisa ser apreciado pelo juiz da Corte Federal de Nova York, não constitui um reconhecimento de culpa e visa encerrar todas ações em curso e que ainda poderiam ser apresentadas nos EUA em referência aos fatos investigados pela Operação Lava Jato.

A Petrobras considera que a decisão atende aos interesses de seus acionistas por evitar os riscos de um julgamento nas mãos de um júri popular e as peculiaridades da legislação processual e do mercado de capitais americanas.

A petrolífera se comprometeu assim a pagar os US$ 2,95 bilhões em três parcelas, com a primeira sendo desembolsada dez dias depois que o juiz aceitar o acordo de forma preliminar, a segunda dez dias depois da aprovação e final e a última seis meses depois ou até 15 de janeiro de 2019.

Por fim, a companhia admitiu que o acordo terá um impacto negativo no seu resultado financeiro no quarto trimestre de 2017, mas acrescentou que já conseguiu recuperar, por meio de ações judiciais, cerca de US$ 447 milhões dos recursos que foram desviados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos