Ataque jihadista contra base aérea russa na Síria mata 2 militares

Moscou, 4 jan (EFE).- Dois militares morreram em um ataque surpresa cometido por um grupo de jihadistas em Khmeimim, a base aérea russa na Síria, informou nesta quinta-feira o Ministério de Defesa da Rússia.

Em um fato ocorrido "ao anoitecer" do domingo passado, os terroristas dispararam morteiros contra o pessoal da base aérea, detalhou o Ministério de Defesa russo em comunicado, no qual não se revela a nacionalidade dos mortos.

"As forças de segurança sírias realizam trabalhos para encontrar e neutralizar os insurgentes envolvidos no ataque e reforçar a segurança das áreas adjacentes à base", acrescenta a nota.

A pasta de Defesa da Rússia também desmentiu a informação do jornal russo "Kommenrsant" que sustenta que no ataque à base de Khmeimim foram destruídas sete aeronaves russas.

Os militares russos já haviam informado ontem de outro incidente ocorrido na Síria também em 31 de dezembro, quando morreram dois pilotos russos de um helicóptero Mi-24 que caiu devido a "uma falha técnica" perto do aeroporto de Hama.

O presidente russo, Vladimir Putin, proclamou recentemente a "completa derrota" do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) na Síria, após o que viajou pela primeira vez à base aérea russa de Khmeimim, onde ordenou o início da retirada das tropas russas do país árabe.

Permanecerão no país árabe as unidades militares que integram as bases do porto de Tartus e do aeroporto de Khmeimim, além do centro de reconciliação de forças e três batalhões de polícia militar que se encarregarão de garantir a segurança nas zonas de distensão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos