Número de mortos em acidente de ônibus no Peru sobe para 53

Lima, 4 jan (EFE).- O número de mortos na queda de um ônibus em um penhasco no norte de Lima na terça-feira subiu para 53 após equipes de resgate da Polícia Nacional do Peru (PNP) terem encontrado os corpos de duas outras vítimas nesta quinta-feira.

O general Víctor Rucoba, chefe da polícia na região de Lima, informou ao "Canal N" que foram encontrados os corpos de uma jovem, identificada como Indira Díaz, e de uma mulher de idade avançada, cuja identidade ainda não foi determinada pelas autoridades.

"Estavam em um local de acesso muito difícil. É uma inclinação de quase 90 graus. Eram dois corpos, mas um deles quase tinha sido coberto pela areia", explicou o general.

Imagens das emissoras locais mostraram que um helicóptero da PNP percorreu hoje a região do penhasco onde o ônibus caiu e encontrou os corpos das duas vítimas entre os destroços do veículo.

Agentes do Esquadrão de Emergência da PNP utilizaram cordas para descer até o penhasco para recuperar os corpos.

Ontem, as equipes de resgate tinham completado o resgate dos corpos da 51 vítimas da queda do ônibus. Familiares de Díaz, no entanto, alertaram a imprensa local que ela estava no veículo e que não havia sido encontrada pelas autoridades locais.

O governo peruano considera que mais pessoas, além das 57 oficialmente registradas, estavam no veículo quando ele partiu da cidade de Huaura, no norte do país. Normalmente, os passageiros pegam esse tipo de ônibus no caminho, de maneira informal.

Além das 53 vítimas, seis pessoas sobreviveram ao acidente.

O acidente ocorreu na estrada Pan-Americana Norte, a cerca de 45 quilômetros de Lima, em uma região conhecida como "curva do diabo", no Serpentín Pasamayo, que corta um penhasco sobre o oceano.

Vários acidentes de trânsito já foram registrados no trecho, que é sinuoso, com curvas fechadas e cobertas de neblina devido à proximidade do mar.

O presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynski, ordenou que o Ministério de Transportes faça um acordo com a concessionária responsável pela estrada para fazer mudanças no trecho.

Além disso, o Ministério de Transportes proibiu hoje o acesso e a circulação de ônibus de passageiros pelo Serpentín Pasamayo.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos