Rebeldes preparam formação de "Exército unificado" no norte da Síria

Beirute, 4 ene (EFE).- Facções opositoras sírias preparam a formação de um "Exército Nacional Sírio", que reunirá cerca de 20 mil combatentes que lutarão no norte do país frente às tropas governamentais, revelou nesta quinta-feira à Agência Efe um dirigente rebelde.

"Atualmente trabalhamos na unificação das facções em três corpos - a primeira legião, a segunda e a terceira - e quando estiverem prontas se integrarão no Exército 'Nacional Sírio", explicou por telefone o comandante da Brigada Sultão Murai, Ahmed Ozman.

Ozman detalhou que essa nova formação dependerá do Governo interino da oposição e que começará a agir no norte de Aleppo, nas áreas que estão sob o controle das "facções do Escudo do Eufrates".

Dessa maneira é como são denominadas as organizações rebeldes sírias aliadas da Turquia, que tomam o nome da ofensiva que lançaram no ano passado contra o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) e as milícias curdas no norte de Aleppo.

Tais facções têm presença em algumas zonas fronteiriças do norte de Aleppo e na vizinha Idlib, ambas no noroeste da Síria.

Esses grupos operam sob o guarda-chuva do Exército Livre Sírio (ELS), vinculado à principal aliança política opositora, a Coalizão Nacional Síria (CNFROS), com sede na Turquia.

Ozman antecipou que o objetivo é que o "Exército Nacional Sírio" comece a operar em Aleppo e se estenda por Idlib e pela vizinha província de Hama.

Não é a primeira vez que as facções tentam unificar o comando, ainda que sempre seus esforços foram infrutíferos pelas divisões existentes entre elas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos