Ex-presidente Fujimori passou 1ª noite em liberdade em casa luxuosa em Lima

Lima, 5 jan (EFE).- O ex-presidente peruano Alberto Fujimori (1990-2000), que recebeu um indulto em 24 de dezembro, passou sua primeira noite em liberdade em uma luxuosa casa em Lima, que tem um aluguel de US$ 5 mil por mês, e protegido por um contingente policial, segundo reportou nesta sexta-feira a imprensa local.

Fujimori, de 79 anos, se reuniu na quinta-feira durante a noite com seus quatro filhos em uma casa de 1,9 mil metros quadrados, com cinco dormitórios, vários banheiros, piscina e estacionamento para quatro veículos.

A residência, rodeada de amplos jardins, está localizada em um condomínio fechado em La Estancia, no exclusivo distrito de La Molina, e o acesso ficou mais restrito ainda por conta do contingente policial antidistúrbios.

O ex-governante teve alta da clínica Centenário ontem, onde esteve internado durante 12 dias por problemas cardíacos, e foi conduzido por seu filho Kenji à casa na qual aparentemente viverá em Lima.

Uma vez na residência, Fujimori se encontrou com seus filhos Keiko, Hiro e Sachi, além de Kenji, com os quais tirou uma fotografia que foi postada nas redes sociais por sua primogênita.

"Muito contentes de dar as boas-vindas ao nosso pai nesta nova etapa de sua vida!!", escreveu no Twitter Keiko Fujimori, líder do partido opositor Força Popular.

No entanto, fora da residência um grupo de manifestantes se reuniu para protestar contra a presença de Fujimori no distrito, após ter recebido o indulto humanitário outorgado pelo presidente peruano, Pedro Pablo Kuczynski.

Uma mulher subiu no teto de um carro da polícia, depois que os agentes confiscaram um megafone com o qual protestava contra o indulto a Fujimori.

"É meu direito protestar, mostrar minha indignação. Se reagi assim foi porque os policiais agrediram meu filho", declarou a manifestante ao jornal "La República".

Organismos defensores dos direitos humanos, grupos estudantis e sociais, grêmios de trabalhadores e partidos políticos convocaram uma nova marcha de protesto, para dia 11, contra o indulto outorgado a Fujimori ao sustentar que se tratou de uma negociação entre o governo e o principal partido opositor.

Fujimori foi sentenciado em 2009 a 25 anos de prisão pela autoria dos massacres de Bairros Altos e La Cantuta, nos quais morreram 25 pessoas, e o sequestro de um jornalista e um empresário, e previamente havia sido condenado por corrupção.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos