Polícia controla princípio de rebelião em Complexo prisional de Goiás

Rio de Janeiro, 5 jan (EFE).- A polícia de Goiás controlou nesta sexta-feira a terceira rebelião ocorrida nesta semana na Penitenciária Odenir Guimarães, onde na segunda-feira nove presos foram assassinados, informaram fontes oficiais.

Esta rebelião, que não deixou vítimas, começou durante a madrugada desta sexta-feira na unidade para presos em regime fechado do Complexo Penitenciário de Aparecida de Goiânia.

As duas rebeliões anteriores aconteceram na Colônia Agroindustrial destinada a presos em regime semiaberto do mesmo complexo, a primeira na segunda-feira com nove mortos e 14 feridos, e a segunda na noite da quinta-feira, sem vítimas.

A Direção Geral de Administração Penitenciária de Goiás informou que os guardas alertaram por volta 4h30 local sobre a rebelião, mas que a situação foi rapidamente controlada com a chegada de reforços policiais.

Os agentes do Geop - Grupo Especial De Operações Prisionais - invadiram o presídio, recuperaram o controle e às 7h, iniciaram uma operação para revisar todas as celas e buscar armas, telefones celulares e drogas.

"O presídio foi retomado. Não há relatos de nenhuma morte e nem de nenhum ferido. A polícia entrou no momento em que se registrou um movimento estranho", afirmou o porta-voz da Polícia Militar de Goiás, tenente-coronel Marcelo Granja.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos