Deputado deixa grupo de negociação da oposição no diálogo venezuelano

Caracas, 6 ene (EFE).- O deputado venezuelano Timoteo Zambrano renunciou neste sábado a continuar sendo negociador da oposição no diálogo com o governo de Nicolás Maduro ao apontar que foi "censurado" por alguns dos seus companheiros opositores que o acusam de ser "colaborador" do Executivo.

Através de um texto, o parlamentar disse que sempre acreditou no diálogo e que, por "defender estas ideias com coerência", foi "caluniado e injuriado como suposto 'colaborador' do governo". Na carta, o deputado afirmou que foi "censurado", depois que vários dirigentes da aliança opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD), "desaconselharam" a sua candidatura à presidência do Parlamento, pois o chefe do Legislativo devia sair do partido em que milita, o Um Novo Tempo (UNT). Zambrano era um dos deputados de UNT que figurava como possível candidato.

Segundo ele, os que os "desaconselharam" a sua candidatura argumentaram "que a opinião pública e as redes sociais seriam muito críticas" com a sua postulação.

Zambrano indicou que por ter sido "censurado" por pessoas que estão com ele na delegação para a negociação na República Dominicana, ele deve, por coerência, se sentir "censurado" também na tarefa e por isso abre mão dela.

"A coerência assim me exige. Assim ninguém pensará que um colaborador está na oposição. Vamos falar claro e deixar de pantomimas", defendeu ele no texto.

Na carta, o opositor ainda desejou à oposição "sucesso na negociação da República Dominicana", pois "os venezuelanos merecem".

Com a renúncia de Zambrano, a delegação da oposição no diálogo fica integrada pelo ex-chefe do Parlamento, Julio Borges, Luis Florido, Simón Calzadilla e Enrique Márquez. Já o grupo do governo é composto pela presidente da Assembleia Constituinte, Delcy Rodríguez, o ministro de Comunicação, Jorge Rodríguez, e o ministro da Educação, Elías Jaua.

O diálogo na República Dominicana conta com a observação do presidente dominicano, Danilo Medina, e de representantes de México, Chile, São Vicente e Granadinas, Nicarágua e Bolívia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos