Irã considera reunião na ONU sobre protestos um fracasso para os EUA

Teerã, 6 jan (EFE).- O ministro das Relações Exteriores iraniano, Mohamad Javad Zarif, qualificou neste sábado de "outro equívoco na política externa" dos Estados Unidos a reunião de ontem no Conselho de Segurança da ONU sobre os recentes protestos no Irã.

Zarif indicou em sua conta oficial no Twitter que o Conselho de Segurança rejeitou a "tentativa americana de se apropriar do seu mandato".

"A maioria (dos países) insistiu na necessidade de implementar plenamente o JCPOA (acordo nuclear) e de abster-se de interferir nos assuntos internos dos demais", acrescentou o chefe da diplomacia iraniana.

Na reunião, que terminou sem resoluções específicas, a embaixadora americana na ONU, Nikki Haley, ressaltou a necessidade de apoiar a "valentia" dos manifestantes iranianos, a quem considerou "fartos de um regime opressor".

No entanto, os demais países se mantiveram reticentes quanto a respaldar a tese de Washington devido ao perigo de uma manipulação política da crise iraniana, como advertiu o embaixador francês, François Delattre.

Por sua vez, o embaixador russo, Vasily Nebenzya, acusou os EUA de abusarem do Conselho de Segurança e de utilizar "pretextos falsos" para abordar neste órgão o tema dos protestos no Irã.

Na reunião, o embaixador iraniano, Gholamali Khosroo, denunciou o "longo histórico de abusos" dos EUA no papel da ONU e acrescentou que o assunto dos protestos está fora da alçada do Conselho de Segurança.

Os protestos contra o governo, que acabaram na última quarta-feira, começaram denunciando os problemas econômicos do país, mas derivaram em críticas mais fortes contra o próprio sistema da República Islâmica.

Durante os seis dias de protestos e distúrbios, 20 pessoas morreram e milhares foram detidas.

As autoridades iranianas acusam uma conspiração estrangeira de estar por trás das manifestações e há quatro dias incentivam marchas dos partidários do sistema para mostrar um apoio popular ao regime. EFE

mv/cs

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos