Frente Amplio anuncia que vai pedir de novo cassação de Kuczynski

Lima, 7 jan (EFE).- O partido esquerdista Tierra y Libertad da bancada da Frente Amplio anunciou neste domingo que apresentará outro pedido de cassação contra o presidente do Peru, Pedro Pablo Kuczynski, por ter outorgado indulto a Alberto Fujimori, por causa de um "pacto" com o fujimorismo.

Em coletiva de imprensa, o deputado Marco Arana disse que consideram que Kuczynski "voltou a incorrer pela segunda vez em um claro sinal de incapacidade moral para conduzir o país, e por isso deve renunciar ou ser destituído".

Em dezembro passado, a Frente Amplio e o partido fujimorista Força Popular delinearam a destituição de Kuczynski por causa de seus supostos vínculos com a empresa Odebrecht, mas o chefe de Governo se salvou no Congresso com o apoio de uma facção liderada pelo filho mais novo de Fujimori, Kenji.

Três dias após a frustrada vacância, Kuczynski outorgou o indulto humanitário e direito de graça, que impede novos julgamentos, a Alberto Fujimori, enquanto estava internado em uma clínica de Lima.

O porta-voz da Frente Amplio acrescentou que houve um "pacto de impunidade" entre o Governo e o grupo liderado por Kenji Fujimori para dar o indulto ao ex-presidente, que cumpria uma sentença de 25 anos de prisão por abusos contra os direitos humanos.

"Isso é uma afronta nacional", destacou Arana.

O congressista acrescentou que "é inaceitável que tenham sido dado estes benefícios (de indulto e direito de graça) a um dos presidentes mais corruptos no mundo".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos