Irã responderá com firmeza a "grupos terroristas e contra-revolucionários"

Teerã, 7 jan (EFE).- O ministro de Inteligência do Irã, Mahmoud Alavi, afirmou que seu país dará "muito em breve uma resposta contundente aos grupos contra-revolucionárias e terroristas que operam na região", após os recentes distúrbios.

Alavi advertiu que as forças de segurança iranianas não permitirão que "o inimigo" desestabilize o país, segundo veículos de imprensa locais.

"As forças de inteligência iranianas aceitam balas, mas não permitirão que o inimigo prejudique a segurança do país", disse o ministro, que também manifestou que "os jovens iranianos frustrarão as tramas impiedosas dos inimigos com seus atos de coragem".

Por sua vez, o procurador-geral do Irã, Mohammad Jafar Montazeri, denunciou que os Estados Unidos, Israel e Arábia Saudita bolaram há quatro anos um plano para provocar estes distúrbios.

Nesse complô, organizado supostamente em Erbil (capital do Kurdistão iraquiano) e financiado por Riad, participaram um ex-membro da CIA, um oficial vinculado à agência de espionagem israelense Mosad e a Organização Mojahedin al Jelq, considerada terrorista pelo Irã, acrescentou Montazeri.

Os protestos começaram como uma denúncia dos problemas econômicos do país, mas derivaram em duras críticas contra todo o estamento político e em distúrbios.

Nos seis dias consecutivos de manifestações, que acabaram na última quarta-feira, 20 pessoas morreram e mais de mil foram detidas.

A maioria dos detidos nesses eventos já foram libertados pagando uma fiança, exceto os principais líderes dos distúrbios e atos de vandalismo, informou ontem à noite o porta-voz da Polícia iraniana, Said Montazer al Mahdi.

Entre os que permanecem detidos estão aqueles que faltaram com respeito à bandeira nacional, atacaram sedes das forças de segurança e atiraram um camião de bombeiros de uma ponte, acrescentou Al Mahdi.

Em resposta aos protestos contra o governo, foram organizadas durante os últimos quatro dias grandes marchas em apoio ao regime na maioria das principais cidades do Irã.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos