Polícia considera "provável" que explosão em Estocolmo tenha sido de granada

Berlim, 7 jan (EFE).- A Polícia de Estocolmo afirmou que é "provável" que o objeto que explodiu ao lado de uma estação de metrô nos arredores da capital da Suécia, e que causou a morte de um homem e ferimentos em uma mulher, tenha sido uma granada de mão.

O delegado Lars Bröms informou que "o mais provável" é que o artefato tenha explodido, mas informações mais precisas só poderão ser dadas no final da semana, quando as investigações terminarem. Em comunicado, ele explicou que o caso está sendo investigando como assassinato e danos. Em princípio, está descartado que o ataque tenha sido dirigido aos dois afetadas.

Fontes das forças de segurança citada pela imprensa sueca esclareceram que não há indícios que se trate de um atentado terrorista.

A explosão aconteceu na estação Varby Gard, a menos de 20km de Estocolmo, quando o homem pegou do chão o objeto que explodiu em seguida.

A Polícia isolou a estação e a praça onde ela fica, enquanto o Esquadrão Antibomba examinava a área. Não foram encontrados mais objetos suspeitos que pudessem representar risco.

O homem, de 60 anos, foi levado ao hospital com ferimentos graves, e a mulher, de 45, apresentava lesões leves. A Polícia pediu a colaboração da população e de possíveis testemunhas para poder esclarecer o caso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos