Topo

EUA dizem que Paquistão receberá ajuda se colaborar no combate ao terrorismo

08/01/2018 17h19

Washington, 8 jan (EFE).- Os Estados Unidos voltaram a reiterar nesta segunda-feira que a liberação de recursos para auxiliar a segurança no Paquistão precisa antes de um maior envolvimento do governo do país na luta contra o terrorismo na região.

A afirmação ocorre depois de o Departamento de Estado dos EUA ter anunciado na última quinta-feira a suspensão do programa Fundos de Apoio à Coalizão no Paquistão (CSF), que era de US$ 900 milhões.

"Essa partida foi suspensa, não cancelada, já que ainda temos a esperança de que o Paquistão atuará contra os terroristas e contra os grupos emergentes dos quais temos conhecimento", indicou o porta-voz do Departamento de Defesa, Robert Manning.

"Esperamos que os líderes talibãs ou da Rede Haqqani não possam encontrar refúgio ou conduzir operações a partir do território paquistanês", completou o porta-voz.

Desde quando a decisão foi anunciada, a imprensa especula se o presidente dos EUA, Donald Trump, vai destinar os US$ 900 milhões já previstos no orçamento para outras necessidades.

"O Paquistão é uma parte importante da nossa estratégia no sul da Ásia. Assim, esperamos que o Paquistão se una a nós na hora de não discriminar entre grupos terroristas", disse Manning.