Preso dado como morto na Espanha recupera consciência antes da autópsia

Oviedo (Espanha), 8 jan (EFE).- Um detento de uma prisão espanhola a quem os médicos haviam dado como morto recuperou a consciência no Instituto Anatômico Legista, onde estava prestes a ser submetido a uma autópsia.

O curioso incidente aconteceu ontem na região de Astúrias, no norte do país, depois que o preso foi achado inconsciente na sua cela durante a contagem diária de detentos, informaram à Agência Efe fontes próximas à investigação.

Os médicos que estavam no centro penitenciário nesse momento lhe deram como morto, da mesma forma que fez depois o médico forense da comissão judicial.

O juiz de guarda autorizou o levantamento do cadáver e sua transferência ao instituto de medicina legal para que fosse submetido a uma autópsia.

Foi ali que os funcionários do instituto se deram conta que o preso parecia roncar e inclusive mover-se, razão pela qual imediatamente alertaram os serviços sanitários, que o transferiram ao Hospital Universitário Central de Astúrias.

O detento, de meia idade, se recupera do que pode ter sido um episódio de catalepsia no centro hospitalar, onde está em observação sob custódia de agentes da Guarda Civil.

O prisioneiro recuperou a consciência depois inclusive que os responsáveis da prisão chegaram a se comunicar com seus familiares para informar-lhes de sua "morte".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos