Sudão do Sul retira Exército da fronteira com o Sudão

Yuba, 8 jan (EFE).- As autoridades do estado de Alto Nilo, no Sudão do Sul, entregaram o controle das fronteiras entre o país e o Sudão à polícia local, fazendo com que o Exército deixasse a região.

O governador de Alto Nilo, Deng Akuei Kak, explicou em entrevista coletiva que a mudança ocorreu devido a um acordo assinado em novembro do ano passado. O pacto determina o desarmamento das fronteiras e facilitar o comércio entre os dois países.

Kak explicou que as autoridades locais receberam instruções do presidente do Sudão do Sul, Salva Kiir, para abrir quatro passagens entre os dois países. O Exército se retirou da região e agora está a 21 quilômetros da fronteira.

O Sudão tinha fechado as fronteiras com o país vizinho, acusando-o de apoiar e acolher grupos rebeldes que lutam contra o governo desde 2011. Os dois países acertaram em novembro reativar os tratados de cooperação bilateral bloqueados em 2012, que estipulavam, entre outras coisas, a demarcação das fronteiras.

Os nove acordos de cooperação atingida em setembro desse ano não estão sendo aplicados em grande maioria, especialmente os relativos às passagens e demarcação de fronteiras.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos