Tribunal britânico declara casal culpado de planejar atentado no Reino Unido

Londres, 8 jan (EFE).- Um homem e uma mulher que se conheceram em um site de encontros para muçulmanos foram declarados culpados nesta segunda-feira por um tribunal britânico de planejar um atentado no Reino Unido com uma bomba de fabricação caseira.

O júri do tribunal penal de Old Bailey, em Londres, determinou a culpabilidade de Munir Mohammed, de 36 anos e que trabalhava em uma fábrica, e Rowaida O-Hassan, farmacêutica de 33 anos, que serão sentenciados em outra audiência no dia 22 de fevereiro.

Mohammed e Rowaida, ambos de origem sudanesa, mantinham contato desde 2015, quando se conheceram no portal SingleMuslim.com, e conversavam tanto sobre assuntos quotidianos como sobre o Estado Islâmico (EI), de acordo com o que foi revelado durante o processo.

Quando foi detido em dezembro de 2016, o acusado tinha em seu poder manuais sobre fabricação de explosivos caseiros e o veneno ricina, bem como alguns dos elementos necessários para elaborá-los.

A Polícia não acredita que o casal já tivesse uma data ou um alvo para o atentado.

A procuradora Sue Hemming explicou que Mohammed, residente em Derby, escolheu na página de contatos Rowaida, de Londres, para que fosse sua cúmplice na preparação do ataque devido aos seus conhecimentos em química.

O casal "se sentiu atraído pelo seu respectivo apoio à violenta ideologia do EI" e os dois "planejaram assassinar e ferir pessoas inocentes no Reino Unido", afirmou Sue.

Por sua vez, o juiz Michael Topolski advertiu hoje que ambos receberão uma considerável pena de prisão quando voltarem a comparecer à Justiça no mês que vem.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos