Topo

Exército sírio afirma que atingiu avião israelense ao repelir ataque

09/01/2018 15h48

Beirute, 9 jan (EFE).- O exército da Síria afirmou nesta terça-feira que atingiu um avião de Israel ao repelir durante o amanhecer um bombardeio contra uma posição militar perto de Damasco, informou a agência de notícias oficiais do regime sírio, "Sana".

Em um comunicado, o Comando Geral das Forças Armadas da Síria revelou que suas defesas antiaéreas atingiram uma das aeronaves israelenses e interceptaram vários mísseis.

A nota afirma que, por volta das 2h40 locais (22h40 da terça-feira em Brasília), aviões de Israel dispararam vários mísseis a partir do Líbano contra a região da Al Qatifa, e baterias antiaéreas sírias responderam interceptando alguns dos projéteis e atingindo uma das aeronaves.

Pouco depois, às 3h04 locais (23h04 de terça-feira em Brasília), segundo a nota, Israel abriu fogo novamente com o lançamento de dois mísseis de tipo terra-terra a partir das Colinas do Golã, um território sírio ocupado pelo exército israelense.

O Comando Geral das Forças Armadas da Síria garantiu que suas defesas conseguiram derrubar um desses projéteis.

O ataque israelense prosseguiu com o disparo de outros quatro foguetes às 4h15 locais (0h15 em Brasília) a partir da região de Tiberias, em Israel, que também foram interceptados pelo exército sírio, que destruiu um dos mísseis, enquanto que os outros caíram perto de uma posição militar e só ocasionaram danos materiais, de acordo com a nota.

O exército sírio indicou que "as agressões israelenses reafirmam o apoio da entidade sionista (em referência a Israel) às organizações terroristas na Síria e sua tentativa desesperada de elevar sua moral à luz dos golpes sofridos".

Nesse sentido, a nota se refere às recentes vitórias das forças armadas sírias em Harasta, na região de Ghouta Oriental, o principal bastião opositor na periferia de Damasco, e em Idlib, no norte do país.

Até agora, as autoridades israelenses não confirmaram este incidente.

Por sua vez, o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH) confirmou um bombardeio de aviões de Israel contra Al Qatifa, que fica a nordeste da capital síria, a partir do espaço aéreo libanês.

Segundo esta fonte, o ataque teve como alvos depósitos de armas do grupo xiita libanês Hezbollah, aliado do governo sírio, e da 3ª divisão do exército sírio.

Esta não é a primeira vez que um incidente deste tipo acontece entre os dois países.