Polícia egípcia mata 8 supostos terroristas na península do Sinai

Cairo, 26 dez (EFE).- Pelo menos oito supostos terroristas egípcios foram abatidos pela polícia na cidade de Al Arish, capital provincial do Norte do Sinai, no nordeste do país, informou o Ministério de Interior.

Os suspeitos recebiam treinamento para usar armas e fabricar cargas explosivas em um edifício abandonado na região de Al Rayisa, na cidade citada, detalhou o Ministério em comunicado.

As forças de segurança se dirigiram ao edifício, o cercaram, depois trocaram disparos com os suspeitos e os abateram, segundo a nota.

Oito dos supostos terroristas, cujas identidades não foram reveladas, estavam envolvidos em vários atentados cometidos no Sinai, onde tem a sua base o braço egípcio do grupo terrorista Estado Islâmico (EI), chamado Wilayat Sina, explicou o Ministério na nota.

O Norte de Sinai está em estado de emergência e ali vigora um estado de exclusão militar, razão pela qual os meios de comunicação não podem chegar ao local e verificar as informações divulgadas pelo exército e pelo governo.

Desde a derrocada do presidente islamita Mohamed Mursi em julho de 2013, aumentaram no Egito estes tipos de incidentes nos quais suspeitos morrem em tiroteios contra as forças de segurança, e que depois são qualificados de terroristas pela polícia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos