Trump não acredita que Oprah disputará a presidência, mas diz que a venceria

Washington, 9 jan (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta terça-feira que não acredita que a apresentadora Oprah Winfrey seja candidata democrata à presidência do país nas eleições de 2020, mas, caso ela decidisse disputar o pleito, ele a venceria sem problemas.

"Sim, ganharia de Oprah. (Competir contra) Oprah seria muito divertido. A conheço muito bem, fui a um dos seus programas. Ela teve Donald Trump (como convidado)", disse o presidente aos jornalistas antes de um encontro com congressistas na Casa Branca.

"Gosto de Oprah, mas não acredito que ela se candidatará", completou Trump.

Os rumores sobre uma possível candidatura de Oprah começaram no domingo, quando a famosa apresentadora fez um celebrado discurso no Globo de Ouro, no qual fez duras críticas ao assédio sexual.

Uma amiga próxima a Oprah, Gayle King, disse hoje à emissora "CBS News" que acredita que a apresentadora está "intrigada pela ideia" de competir de Trump nas eleições de 2020.

A filha de Trump, Ivanka, também elogiou o discurso de Oprah no Globo de Ouro pelo Twitter, ampliando os rumores sobre as intenções eleitorais da apresentadora.

"Acabo de ver o poderoso e inspirador discurso da @Oprah no #GlobodeOuro de ontem à noite. Nos unamos todos, homens e mulheres, e digamos #Timesup", escreveu Ivanka, citando o movimento contra o assédio sexual "Time's Up", criado por centenas de atrizes e produtoras de Hollywood.

O tweet foi alvo de críticas, já que Trump é acusado por pelo menos 16 mulheres de ter abusado sexualmente delas. Ivanka sempre manteve silêncio sobre as denúncias.

"Genial! Você pode fazer uma generosa doação para o Fundo de Defesa Legal do Time's Up, que está disponível para apoiar os que acusam seu pai", escreveu também na rede social a atriz Alyssa Milano, uma das promotoras do movimento em Hollywood.

Trump já anunciou que tentará se reeleger em 2020, mas, por enquanto, não há um favorito entre os democratas para enfrentá-lo.

Isso explica a expectativa gerada pelo discurso de Oprah, de 63 anos, que é uma das figuras mais influentes da televisão nos Estados Unidos graças ao programa "The Oprah Winfrey Show", que ficou no ar entre 1986 e 2011.

Com uma fortuna estimada de US$ 3 bilhões, Oprah foi uma das principais apoiadoras da campanha presidencial de Barack Obama, o primeiro presidente negro da história dos EUA.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos