Membro da Assembleia Constituinte da Venezuela é assassinado

Caracas, 10 jan (EFE).- O deputado Tomás Lucena, membro pelo estado de Trujillo da Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela, composta apenas por chavistas, foi assassinado nesta quarta-feira.

A informação sobre a morte foi divulgada pela presidente do órgão, Delcy Rodríguez, ex-chanceler do país, que, além disso, prometeu que os responsáveis pelo crime serão punidos.

"Repudiamos o vil assassinato do constituinte por Trujillo Tomás Lucena. Expressamos nossas condolências aos seus pais, esposa, filhos e amigos", disse Rodríguez em mensagem publicada no Twitter.

Em outro tweet, Rodríguez afirmou que "os responsáveis por este repudiável crime serão castigados". "Voe alto, Tomás. Nada deterá a Assembleia Constituinte e sua defesa pela Venezuela", indicou.

O Ministério Público da Venezuela não deu detalhes sobre o assassinato e nem confirmou a morte de Lucena.

O chavista Stalin Nava, prefeito de Pampán, uma das cidades do estado de Trujillo, também falou sobre o assassinato nas redes sociais. "Que dor ser informado sobre a morte do camarada constituinte Tomás Lucena, que foi vilmente assassinado", disse.

No último dia 29 de julho, véspera da eleição para a Assembleia Constituinte, o candidato José Félix Pineda foi assassinado em casa por vários homens que invadiram o local e abriram fogo contra ele, informou na época o Ministério Público da Venezuela.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos