Sri Lanka suspende proibição de venda de álcool para mulheres

Colombo, 10 jan (EFE).- O governo do Sri Lanka anunciou nesta quarta-feira uma emenda legislativa que permitirá às mulheres comprar bebidas alcoólicas, ao modificar uma lei antiga que proibia o consumo e também impedia que as mulheres trabalhassem servindo este tipo de bebida em espaços públicos.

O ministro das Finanças, Mangala Samaraweera, assinalou em um comunicado que a emenda ao Regulamento de Impostos, cuja última modificação foi em 1979, já foi assinada e publicada no Diário Oficial para formalizar sua entrada em vigor.

A última emenda feita há 40 anos proibia a venda e o consumo de bebidas alcóolicas para mulheres de qualquer idade nos bares e a contratação de garçonetes para servi-las, a menos que estas tivessem uma autorização explícita do Comissário de Impostos.

A aprovação da nova emenda, que estava há vários anos em discussão, acontece depois que a primeira mulher tomou posse no cargo de Comissária de Impostos, em setembro de 2017.

Os supermercados do Sri Lanka seguiam a lei de forma seletiva, enquanto discotecas e restaurantes de alta categoria serviam álcool às mulheres sem restrição, apesar da proibição.

Além disso, os milhares de turistas estrangeiros que visitam a ilha todos os anos tampouco encontravam problemas para comprar bebidas alcoólicas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos