Trump confirma que não aceitará acordo sobre DACA sem financiamento do muro

Washington, 10 jan (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, confirmou nesta quarta-feira que não aceitará nenhum acordo no Congresso para substituir o programa migratório DACA (Ação Diferida para os Chegados na Infância) que não inclua o financiamento do muro na fronteira com o México, algo ao qual os democratas se opõem.

"Não, tem que incluir o muro", disse Trump ao ser perguntado sobre se assinaria uma lei para o DACA que não contenha o financiamento para o seu principal projeto.

"Precisamos do muro para ter segurança. Acredito realmente que (os legisladores) vão conseguir uma solução para o problema do DACA. Qualquer solução tem que incluir o muro, porque sem o muro não funcionará", acrescentou Trump em uma entrevista coletiva junto à primeira-ministra da Noruega, Erna Solberg.

Trump está negociando com o Congresso para substituir com uma lei o plano DACA, que protege da deportação e permite que cerca de 690 jovens que chegaram aos EUA quando eram crianças, apelidados "sonhadores", estudem e trabalhem.

O presidente americano anunciou em setembro do ano passado o fim do DACA e deu ao Congresso um prazo até o próximo dia 5 de março para solucionar a situação dos "sonhadores", mas a Casa Branca condicionou essa medida à aprovação de várias prioridades de Trump, como um reforço da segurança fronteiriça e mudanças no sistema de imigração legal.

Ontem, ao receber na Casa Branca 20 legisladores para falar do tema, Trump foi ambíguo sobre sua posição, dado que afirmou que aceitaria qualquer acordo que os negociadores do Congresso apresentassem, sem insistir que deveria incluir o muro.

Mais tarde, a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, afirmou que na reunião foi feito um acordo para abordar o DACA e outros três assuntos, entre eles a "segurança fronteiriça".

Para a Casa Branca, no entanto, o termo "segurança fronteiriça" sempre foi sinônimo da construção do muro, e Trump já pediu ao Congresso que autorize o aporte de US$ 18 bilhões ao longo de uma década para financiá-lo.

Os democratas, no entanto, insistem que sua prioridade é encarregar-se unicamente de substituir o DACA, e querem chegar a um consenso sobre o tema antes de 19 de janeiro, data limite para alcançar um acordo orçamentário.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos