Jornal diz que Netanyahu pediu a Obama dar terra egípcia aos palestinos

Jerusalém, 11 jan (EFE).- O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, pediu no ano de 2014 ao então presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, convencesse ao Egito a dar parte do Sinai para o futuro estado palestino, e anexar a Israel boa parte da Cisjordânia, revelou nesta quinta-feria o jornal israelense "Haaretz".

O jornal cita quatro fontes oficiais daquela época em Washington, que falaram sob anonimato, enquanto que o Escritório de Netanyahu negou a informação, que coincide com outras publicadas nos últimos meses sobre essa possibilidade e sobre o fato de incluir no plano de paz que está sendo preparado pelo governo de Donald Trump.

A ideia, que Netanyahu teria sugerido a Obama e ao secretário de Estado, John Kerry, em várias ocasiões, seria que os EUA convencesse ao presidente egípcio, Abdel Fatah Al Sisi, de doar parte da sua terra no norte da península deserta, que se juntaria a Faixa de Gaza para "compensar" a perda de território na Cisjordânia, cujas colônias judaicas passariam a fazer parte de Israel.

Washington, no entanto, concluiu que nem o Cairo nem os palestinos estavam dispostos a aceitar essa solução, afirma "Haaretz".

No mês passado, o jornal americano "New York Times" publicou detalhes do plano de paz que está sendo planejado pela Casa Branca e apontou que a Arábia Saudita teria apresentado essa possibilidade ao presidente palestino, Mahmoud Abbas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos