Catar acusa avião dos Emirados de violar seu espaço aéreo pela segunda vez

Cairo, 13 jan (EFE).- O Catar denunciou neste sábado que outro avião militar que voava dos Emirados Árabes Unidos ao Bahrein violou seu espaço aéreo no último dia 3 de janeiro, razão pela qual o emirado enviou uma queixa às Nações Unidas.

Em um comunicado, o Ministério de Relações Exteriores catariano assegurou que a aeronave sobrevoou "a zona econômica especial do estado do Catar, sem autorização prévia das autoridades competentes catarianas".

O ministério lembrou que já enviou uma queixa à ONU anteriormente sobre outro avião emiradense que violou seu espaço aéreo no último dia 21 de dezembro.

O texto considerou que esta "reiteração" é "uma prova" que as autoridades emiradenses violam as leis internacionais.

O ministro de Relações Exteriores emiradense, Anuar Gargash, negou a denúncia catariana e indicou que essa informação é "incorreta e confusa".

As tensões entre ambos países surgiram por conta da crise diplomática suscitada no Golfo Pérsico em 5 de junho do ano passado, quando Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Egito e Bahrein romperam relações com o Catar e impuseram um bloqueio ao emirado.

Os países vizinhos acusaram o pequeno emirado árabe de "apoiar o terrorismo" e exigiram que se afaste do Irã.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos