Começa 2º dia das eleições presidenciais na República Tcheca

Praga, 13 ene (EFE).- As eleições presidenciais na República Checa continuam neste sábado com a reabertura dos 14.800 colégios eleitorais, após o primeiro dia de votações realizadas na sexta-feira.

São favoritos o atual chefe de Estado, o eurocético Milos Zeman, que fundou o Partido Social democrata após o retorno do país à democracia em 1989 e depois se distanciou desta legenda, e o independente Jiri Drahos, químico e ex-presidente da Academia de Ciências tchecas.

Enquanto que Zeman foi evoluindo nos últimos anos desde um moderado europeísmo a um aberto euroceticismo, Drahos se declara claramente europeísta.

As pesquisas apontam Zeman como vencedor, com 42,5% das intenções de voto, seguido de Drahos, com 27,5%.

O terceiro presidenciável com chances é o escritor e empresário Michal Horacek, ao qual as sondagens dão 12,5%.

No caso de nenhum dos nove candidatos superar a maioria dos votos válidos emitidos, será preciso um segundo turno dentro de duas semanas.

Os 8,5 milhões de eleitores tchecos elegem, pela segunda vez na história do país, o seu presidente em voto direto, já que até 2013 esta eleição era feita pelos 200 deputados e 81 senadores reunidos em sessão conjunta.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos