Deneuve pede perdão às vítimas de assédio e lamenta má interpretação de carta

(Corrige lead).

Paris, 14 jan (EFE).- A atriz francesa Catherine Deneuve lamentou neste domingo que a carta escrita por ela e outras artistas do país tenha sido mal-interpretada e pediu desculpas às vítimas de assédio sexual que se sentiram ofendidas com o texto.

"Evidentemente nada no texto pretende apresentar o assédio como algo bom. Se fosse assim, não teria o assinado", justificou a estrela de filmes como "A Bela da Tarde" (1967) em um artigo publicado neste domingo pelo jornal francês "Libération".

Deneuve lamentou que publicado no início desta semana pelo "Le Monde", - uma defesa ao flerte e ao "direito dos homens de importunar" contra o "puritanismo" das feministas - tenha sido mal-interpretado por mulheres que também o assinaram.

"Dizer em uma emissora televisão que é possível ter um orgasmo durante um estupro é pior que cuspir na cara de todas aquelas que sofreram esse crime", indicou a veterana atriz, em referência às declarações da apresentadora Brigitte Lahaie.

A atriz afirmou que apoiou o texto contra o "puritanismo" por discordar da simplicidade da discussão e do "efeito manada" provocado por movimentos como os surgidos em protesto contra os graves abusos cometidos pelo produtor americano Harvey Weinstein.

"Saudações com fraternidade a todas as vítimas de todos os repugnantes atos que possam ter se sentido ofendidas por esse texto no 'Le Monde'. É a elas, e unicamente a elas, a quem peço desculpas", concluiu a atriz.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos