Poder Judiciário do Irã atualiza para 25 o número de mortos em protestos

Teerã, 14 jan (EFE).- O porta-voz do Poder Judiciário do Irã, Gholamhosein Mohseni Ejei, afirmou neste domingo que o balanço final de vítimas mortais nos recentes protestos antigovernamentais subiu para 25.

Citado pela agência "Mizanonline", Ejei assegurou que nenhum dos mortos foi vítima de disparos das forças de segurança.

Após o fim dos protestos no último dia 3 de janeiro, as autoridades haviam informado que 21 pessoas, entre elas dois policiais, tinham morrido.

Em relação aos mais de mil detidos nesses dias, o porta-voz indicou que 455 deles permanecem detidos em todo o país, 55 deles em Teerã.

As manifestações começaram em protesto pelo aumento dos preços e pela corrupção, mas derivaram em fortes críticas contra o sistema da República Islâmica e em distúrbios.

As autoridades iranianas acusaram Estados Unidos, Israel e Arábia Saudita de aproveitar os protestos para tentar derrubar o regime.

Nesse sentido, o presidente iraniano, Hassan Rohani, disse hoje que os EUA fracassaram na sua tentativa de interferir nos assuntos internos do Irã e de desviar a opinião pública sobre esses protestos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos