Le Pen atribui assédio sexual na França à imigração

Paris, 15 jan (EFE).- A presidente do partido ultradireitista francês Frente Nacional (FN), Marine Le Pen, atribuíu nesta segunda-feira o assédio sexual nas ruas a imigrantes que, a seu julgamento, levaram à França uma cultura de desrespeito com as mulheres.

Os assediadores nas ruas são "na maioria cidadãos imigrantes que importam um cultura de não respeito com as mulheres, de submissão e inclusive, por parte de muitos, de desprezo com as francesas", disse Le Pen em seu comparecimento perante a imprensa para apresentar seus planos para este novo ano.

Em plena polêmica na França sobre os limites da sedução e do assédio, entre um grupo de feministas e várias personalidades do mundo da cultura que defendem "a liberdade dos homens a importunar", Le Pen evitou polemizar e disse que ambos têm parte da razão.

"O assédio é uma realidade sobretudo quando provém de parte de gente com poder, principalmente hierárquico, mas corresponde à justiça se ocupar disso", destacou a líder ultradireitista.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos