Operação militar mata 3 supostos jihadistas perto de Argel

Argel, 15 jan (EFE).- O exército da Argélia matou três supostos jihadistas durante uma operação ocorrida no sábado na localidade de Dellys, próxima à cidade costeira de Boumerdès, vizinha à capital Argel, anunciou nesta segunda-feira o Ministério de Defesa argelino.

A pasta de Defesa indicou que entre os três supostos extremistas abatidos está M. Chaabane, classificado como "perigoso" e que, de acordo com as forças de segurança argelinas, se uniu aos grupos terroristas em 2009.

Durante a operação, os militares apreenderam dois fuzis de assalto de tipo Kalashnikov, seis carregadores, munição e outros objetos, acrescentou a fonte.

Segundo a revista especializada em temas militares "Al Yeish", órgão de propaganda do Ministério de Defesa, durante 2017 o exército argelino matou 91 supostos jihadistas e deteve 70 suspeitos em distintas partes do país.

Outras 214 pessoas foram detidas por sua suposta vinculação com os aparelhos de propaganda e logística de "apoio a grupos terroristas".

A Argélia foi palco na década de 1990 de uma sangrenta guerra entre o Estado e movimentos armados de ideologia radical salafista que custou a vida de cerca de 300.000 pessoas e deixou dezenas de milhares de desaparecidos.

A atividade jihadista aumentou no país nos últimos dois anos, intensificada em grande parte pela instabilidade no Sahel e na vizinha Líbia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos