Comissão parlamentar tcheca recomenda retirar imunidade de premiê

(Corrige título)

Viena, 16 jan (EFE).- A Comissão de Imunidade do Parlamento tcheco recomendou retirar a imunidade do primeiro-ministro, o milionário Andrej Babis, para que seja processado pelo suposto uso indevido de fundos europeus.

Babis e Jaroslav Faltynek, presidente e vice-presidente da Aliança de Cidadãos Descontentes (ANO), que ganharam as eleições em outubro, tinham solicitado previamente a suspensão da imunidade, informou a "Rádio Praga".

O Plenário do Parlamento deve se pronunciar hoje sobre a solicitação da suspensão da imunidade parlamentar de Babis para que seja processado por um suposto uso fraudulento de fundos comunitários em uma de suas empresas.

O atual premiê foi já cassado na anterior legislatura do cargo de vice-primeiro-ministro e responsável de Finanças e perdeu a imunidade parlamentar, recuperada ao obter a vaga de deputado após as eleições.

O Parlamento também deveria submeter ao voto de confiança o Governo em minoria de Babis, que não conta com apoio suficientes, já que nenhuma formação está disposta a apoiá-lo por seus problemas com a Justiça.

As suspeitas contra Babis se agravaram após o Governo receber o relatório do Escritório Antifraude da UE, que vê "fraude" e "irregularidades" na concessão de 1,7 milhão de euros de um programa de financiamento para Pequenas e médias empresas da qual se beneficiou o empresário no período de 2007 a 2013.

Apesar dessas suspeitas, o presidente tcheco, Milos Zeman, aprovou a nomeação de Babis e de seu Governo em minoria.

O voto de posse do novo Governo deveria ter acontecido na quarta-feira, mas foi finalmente adiado até hoje após um longo debate.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos