Papa elogia capacidade de se reerguer dos chilenos

Santiago (Chile), 16 jan (EFE).- O papa Francisco enalteceu nesta terça-feira a capacidade de se reerguer do povo do Chile, durante a missa celebrada no Parque O'Higgins, em Santiago, no seu primeiro dia de visitas ao país.

Perante milhares de pessoas, Francisco dedicou a sua homilia à leitura de hoje do Evangelho sobre as "bem-aventuranças". Segundo ele, as bem-aventuranças nascem dos "homens e mulheres que sabem de sofrimento, que conhecem o desconcerto e a dor", em referência às catástrofes naturais que atingiram a nação.

"As bem-aventuranças não nascem de atitudes criticantes nem do palavreado barata daqueles que acreditam saber tudo, mas não se querem comprometer com nada nem com ninguém, e terminam assim bloqueando toda possibilidade de gerar processos de transformação e reconstrução nas nossas comunidades", afirmou.

O pontífice argentino falou também sobre a "resignação que nos faz acreditar que é possível viver melhor se escapamos dos problemas, se fugimos dos demais; se nos escondemos ou nos fechamos nas nossas comodidades".

Esta primeira missa no Chile foi dedicada aos temas "paz e justiça" e Francisco destacou a felicidade "daqueles que são capazes de sujar as mãos e trabalhar para que outros vivam em paz" e daqueles que "se esforçam para não semear a divisão". Segundo ele, esta "é a única maneira que tecer um futuro de paz".

"Construir a paz é um processo que convoca e estimula a nossa criatividade para gestar relações capazes de ver no seu vizinho não um estranho, um desconhecido, mas um filho desta terra", defendeu.

Na missa, ele também citou o poeta chileno Pablo Neruda quando disse que as bem-aventuranças são a extirpação de uma imobilidade e fim de uma "prostração negativa".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos