EUA esperam que desfile das duas Coreias abra caminho para desnuclearização

Washington, 17 jan (EFE).- O governo dos Estados Unidos avaliou positivamente o anúncio feito nesta quarta-feira de que as duas Coreias vão desfilar juntas, sob uma mesma bandeira, na abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018, em PyeongChang, e disse esperar que essa "mostra de liberdade" sirva para convencer o regime de Kim Jong-un a avançar rumo à desnuclearização da província.

"Confiamos que essa experiência dê à Coreia do Norte e a seus atletas uma pequena mostra de liberdade, e que isso se expanda e tenha impacto nas negociações", disse a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, em sua entrevista coletiva diária.

"Vemos isso (o desfile) como uma oportunidade para que o regime (norte-coreano) veja o valor de acabar com seu isolamento internacional mediante a desnuclearização", destacou Sanders.

Representantes dos governos da Coreia do Sul e da Coreia do Norte decidiram hoje, em um encontro realizado na fronteira que separa os dois países, que os atletas da península desfilarão juntos e sob a mesma bandeira na abertura de PyeongChang 2018.

O desfile conjunto não ocorria desde os Jogos Olímpicos de Inverno de 2006, em Turim. Além disso, os dois países decidiram formar para o evento uma seleção de hóquei feminino no gelo.

A decisão representa um alívio para as tensões geradas no ano passado por causa dos testes nucleares da Coreia do Norte.

O presidente dos EUA, Donald Trump, comemorou o diálogo entre as duas Coreias e afirmou, inclusive, que estaria disposto a conversar com Kim Jong-un no momento apropriado e sob as circunstâncias adequadas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos