Netanyahu se diz "convencido" que EUA mudarão embaixada a Jerusalém este ano

Jerusalém, 17, jan (EFE).- O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, está "convencido" que os Estados Unidos transferirão sua embaixada a Jerusalém ainda este ano, segundo disse a jornalistas na Índia, onde está em visita oficial.

"A minha avaliação e convencimento é que isto se moverá muito mais rápido do que as pessoas pensam, um ano a partir de hoje", disse o governante israelense em um voo de Nova Délhi a Gujarate, segundo o jornal "The Times of Israel".

No mês passado, o secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, afirmou que a transferência da embaixada a Jerusalém demoraria pelo menos três anos, e provavelmente mais.

Netanyahu não explicou em que baseava sua afirmação, mas indicou que se tratava de uma série de movimentos políticos "que não tinham acontecido antes", segundo informou o jornal "Haaretz".

Esses movimentos políticos incluem a postura do presidente americano, Donald Trump, sobre o Irã e sua intenção de cancelar o pacto nuclear, bem como sua decisão de atrasar um pagamento de US$ 65 milhões à agência da ONU para os refugiados palestinos (UNRWA), detalhou a emissora de rádio "Kan".

Trump prometeu mudar a embaixada do seu país de Tel Aviv para Jerusalém em um discurso no último dia 6 de dezembro, no qual também reconheceu formalmente Jerusalém como a capital israelense.

O controverso reconhecimento do governante dos EUA desencadeou protestos em alguns países, sobretudo em Israel e territórios palestinos, e foi rejeitado com uma resolução não vinculativa da Assembleia Geral das Nações Unidas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos