Oposição síria rejeita criação de força fronteiriça apoiada pelos EUA

Beirute, 17 jan (EFE).- A Coalizão Nacional Síria (CNFROS) rejeitou nesta quarta-feira a iniciativa dos Estados Unidos e das milícias curdas de criar uma força fronteiriça em áreas limítrofes com a Turquia e o Iraque, e nas linhas de contato com as tropas governamentais sírias.

A CNFROS destacou em um comunicado a importância de combater o terrorismo e o grupo Estado Islâmico (EI), mas considerou que a luta antiterrorista não "justifica o uso de organizações que cometem violações e crimes contra o povo sírio".

"Não é aceitável pôr os territórios libertados do terrorismo sob o controle das milícias do Partido da União Democrática (PYD, na sigla em curdo) ou de qualquer outra organização, cujas agendas contradigam as metas da revolução síria", ressaltou a aliança opositora.

Apoiada pela Turquia, a CNFROS se referia às Unidades de Proteção do Povo (YPG, na sigla em curdo), principal milícia curdo-síria e braço armado do PYD, a quem Ancara classifica como "terrorista" por considerá-las uma extensão da guerrilha do Partido dos Trabalhadores do Curdistão.

Além disso, a coalizão acusou as YPG de terem vínculos com o governo sírio e "as forças de ocupação", em referência à Rússia e ao Irã.

Por outro lado, apontou que todas as tentativas de "impor qualquer projeto ou solução que ameacem dividir a Síria" estão destinadas a fracassar e podem representar uma intensificação do conflito.

O governo de Damasco já havia rejeitado há dois dias a formação dessa força fronteiriça, bem como o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, que ameaçou atacar hoje ou amanhã o enclave curdo-sírio de Afrin, no noroeste da província de Aleppo.

O porta-voz da Divisão Sultan Murad, coronel Ahmad Ozman, disse hoje à Agência Efe que várias facções do Exército Livre Sírio (ELS), vinculado à CNFROS, têm a intenção de participar na ofensiva das forças turcas em Afrin.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos