Papa almoça com habitantes de Araucanía

Temuco (Chile), 17 jan (EFE).- O papa Francisco almoçou nesta quarta-feira em Temuco, na região chilena de Araucanía, e conheceu as problemáticas e reivindicações da população que foi representada por oito membros dos mapuches - indígenas desta zona - uma vítima da violência rural, um imigrante haitiano e um descendente de colonizadores suíço-alemães.

O almoço com as 11 pessoas aconteceu na Casa Madre de Santa Cruz, a poucos quilômetros do Aeroporto Maquehue, onde Francisco celebrou uma missa e defendeu as reivindicações dos mapuches, apesar de ter condenado qualquer tipo de violência. De acordo com a Sala de Imprensa do Vaticano, o pontífice expressou interesse em encontrar os moradores desta região chilena, a mais pobre do Chile e com um conflito territorial com os mapuches que já existe há décadas.

O bispo de Temuco, Héctor Eduardo Vargas Bastidas, também esteve presente no encontro. Após o almoço, ele irá rezar na capela da Casa e se reunirá com 40 freiras e alguns religiosos doentes que moram no local.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos