Tempestade provoca 4 mortes na Alemanha e paralisa tráfego ferroviário

(Atualiza com registro de vítimas e mais informações).

Berlim, 18 jan (EFE).- Pelo menos quatro pessoas morreram nesta quinta-feira e dezenas ficaram feridas na Alemanha devido à queda de árvores e galhos derrubados pelos ventos da tempestade Friederike, que passou pelo país ao longo do dia e obrigou a paralisação de todo o tráfego ferroviário de longa distância por segurança.

O Serviço Alemão de Meteorologia (DWD) certificou que a força de Friederike superou a da tempestade Kyrill, que há 11 anos deixou 39 mortos na Europa, ao serem registradas sequências de vento de até 203 quilômetros por hora.

O temporal entrou na Alemanha pelo oeste vindo da Holanda, com rajadas de cerca de 130 quilômetros por hora, e causou os primeiros problemas graves no estado da Renânia do Norte-Vestfália, onde a companhia ferroviária Deutsche Bahn (DB) suspendeu a circulação dos trens logo pela manhã.

Ao longo do dia as interrupções se estenderam aos estados de Schleswig-Holstein, Hamburgo, Bremen, Baixa Saxônia e parte de Renânia-Palatinado e, durante a tarde, a DB anunciou o cancelamento de todos os serviços de longa distância, deixando milhares de passageiros sem transporte.

Em aeroportos como os de Colônia-Bonn e Düsseldorf também houve atrasos e cancelamentos de voos por motivos de segurança.

A primeira morte foi registrada na cidade de Emmerich, quase fronteiriça com a Holanda, onde um homem de 59 anos foi atingido por uma árvore derrubada pelo vento em seu jardim, segundo fontes policiais citadas pela imprensa local.

No mesmo estado de Renânia do Norte-Vestfalia, um caminhoneiro de 68 anos morreu em um acidente de trânsito causado pelo temporal e em Turignia bombeiro morreu após a queda de uma árvore, que deixou um companheiro seu gravemente ferido.

Os feridos por galhos e objetos arrancados pelo vento foram registrados em diferentes estados federados, sem um balanço global oficial.

A queda de árvores e galhos também afetou a rede elétrica e dezenas de milhares de pessoas ficaram temporariamente sem luz no oeste do país.

Autoridades locais e regionais decidiram fechar várias pontes e trechos de estradas por motivos de segurança, após alguns caminhões tombarem devido aos fortes ventos e árvores e placas de sinalização caírem sobre a calçada.

O Serviço Alemão de Meteorologia tinha alertado com antecedência sobre fortes ventos, neve e gelo na passagem de Friederike, que avançou durante o dia pelo centro do país até o leste, em direção à Polônia.

Na Renânia do Norte-Vestfalia, muitos colégios decidiram permanecer fechados hoje e a grande praça vem frente à catedral de Colônia foi interditada para pedestres, dado o risco de quedas de árvores pelo vento.

Em estados como Turíngia, no centro do país, a polícia aconselhou a população pelo Twitter a permanecer em casa, dada a sucessão de acidentes provocados pelos ventos, e inúmeras cidades fecharam seus parques.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos